Proteja suas informações pessoais e identidade

3 03 2008

Quando você fica on-line para enviar e-mails, mensagens instantâneas (IM), comprar e realizar serviços bancários, geralmente precisa informar dados pessoais, como endereço, números de telefone, números de conta, nomes de usuário e senhas. Infelizmente, há o risco de suas informações pessoais, e possivelmente sua própria identidade, serem roubadas, ou de seu PC ser usado como uma plataforma de lançamento para que os crackers realizem ataques a outras pessoas.

Siga estas dez dicas para se proteger e proteger o computador:

  1. Invista em software de segurança confiável, multifacetado. Busque um software de segurança para PC abrangente e multifacetado que proteja contra vírus, spyware, adware, hackers, e-mails indesejáveis, phishing scams e roubo de identidade. Escolha uma marca em que você possa confiar.
  2. Sempre acesse a Internet protegido por um firewall. Um firewall oferece uma camada de segurança entre o PC e a Internet, e ajuda a impedir que crackers roubem sua identidade, destrua seus arquivos ou use seu PC para atacar outras pessoas.
  3. Use um PC que você saiba que é seguro. Os crackers podem facilmente recuperar dados importantes enviados em uma conexão com a Internet não segura. Se precisar enviar informações importantes ou fazer uma transação on-line, use um PC que saiba que é seguro e lembre-se de que há muitos aspectos de segurança. Alguns computadores têm apenas o mínimo, enquanto outros, possuem segurança abrangente.
  4. Preste atenção aos phishing scams. Phishing scams usam e-mails e Web sites fraudulentos, mascarados como negócios legítimos, para atrair consumidores desatentos a revelarem informações particulares da conta ou de login. Mesmo que você tenha segurança para o PC, pode ser que visite um Web site mal-intencionado, sem saber. Negócios legítimos nunca solicitarão que você atualize suas informações pessoais por e-mail. Sempre verifique os endereços da Web antes de envias suas informações pessoais.
  5. Proteja sua conexão sem fio. Seu computador está em risco se você acessa a Internet em uma rede Wi-Fi. Como as ondas de rádio de sua conexão sem fio passam pelas paredes, um cracker com uma simples antena pode atacar seu computador, a milhas de distância, para roubar suas informações e usar sua conexão sem fio para sua própria comunicação. Sempre use uma proteção adicional para uma conexão Wi-Fi.
  6. Nunca instale programas potencialmente indesejáveis (PUPs), como spyware ou adware, em seu PC. Muitos programas gratuitos que você baixa pela Internet podem parecer inofensivo, porém são desenvolvidos especificamente para serem maliciosos e monitorar seus pressionamentos de tecla, rastrear seus logins na Internet, transmitir suas informações confidenciais ou redirecionar o navegador para Web sites simulados. Alguns desses programas também podem ser instalados em sua máquina quando você clica no link de propaganda na Internet.
    Com o software de segurança, você pode fazer com que esses programas não sejam instalados. Nunca instale programas prontamente, a menos que esteja familiarizado com o Web site e tenha lido todo o contrato de licença do usuário final.
  7. Não responda a cadeias de e-mails. Mesmo com a segurança para PC, algumas cadeias encaminhadas por seus amigos podem solicitar informações pessoais. Não baixe arquivos de amigos e familiares, a menos que saiba que o conteúdo do arquivo é seguro.
  8. Monitore seus extratos de crédito e fique atento. Pelo menos uma vez por ano, verifique seu histórico de crédito. Esta é uma das melhores formas de descobrir se alguém está usando suas informações financeiras pessoais sem seu conhecimento. Visite o site de suporte do Gateway, para saber as últimas dicas para manter seu computador em segurança, ou o site da Federal Trade Commission, para se manter atualizado sobre as últimas tendências de roubo de identidade.
  9. Monitore a atividade on-line de seus filhos. Limite o tempo que seus filhos gastam on-line. Instale e use um software de controle dos pais que lhe permita monitorar a atividade on-line de seus filhos, além de impedir que acessem Web sites indesejáveis e que compartilhem informações pessoais por comunicação on-line.
  10. Faça backups regulares dos dados críticos. Mantenha uma cópia dos arquivos importantes em mídia removível, como discos Zip, CDs ou DVDs regraváveis (CD-R, CD-RW, DVD-R ou DVD-RW). Use ferramentas de backup do software, se disponíveis, e armazene os discos de backup, em caso de emergência.

Estas dicas são da McAfee. Para conhecer os produtos da empresa visite: McAfee Brasil





RealPlayer é considerado “Badware”

7 02 2008
O grupo StopBadware, que supervisiona o lançamento de softwares, classificou as duas versões mais recentes do tocador multimídia RealPlayer como “badware“, alegando que elas não dão aos seus usuários o controle necessário sobre os componentes que são ativados durante sua instalação.

De acordo com o blog do StopBadware.org, a versão 11 do aplicativo instala uma versão reduzida do Rhapsody Player, programa necessário para reproduzir canções compradas através de um serviço mantido, também, pela RealNetworks, e que não é removido do computador caso o RealPlayer seja desinstalado.

Um dos problemas quando algo assim acontece é que, por não saber que o software é instalado e continua residente mesmo após desinstalação do software principal, falhas de segurança importantes que são corrigidas pelas empresas não receberão a atenção devida, deixando as máquinas vulneráveis.

Ryan Luckin, porta-voz da RealNetworks, se desculpou oficialmente pela falha e informou que uma correção que remova completamente os componentes está em desenvolvimento. “A RealPlayer não está fazendo nada de forma maliciosa ou colocando seus usuários em risco”, explicou.

Em uma versão anterior (10.5), ainda disponível para download através do site oficial, um recurso chamado “Message Center”, que enviava alertas sobre placares esportivos, vídeos e outros conteúdos, era ativado automaticamente, sem consentimento do usuário. Este recurso foi modificado para o lançamento da versão 11.

Fonte: Geek 




Criadores de vírus processados por copyright

29 01 2008
Oficiais japoneses prenderam pela primeira vez suspeitos de criar um vírus de computador, entretanto, por falhas na legislação local de cibercrime, o trio responderá apenas por violação de direitos autorais.Segundo o site The Register, o trio teria assumido a criação e a distribuição do trojan Harada pela rede P2P Winny. O vírus é uma variante do Pirlames Trojan, interceptado pela Sophos no Japão durante 2007.Após instalado, o Harada mostra imagens de populares animés (desenhos animados em estilo japonêsdo Japão) enquanto apaga arquivos de vídeos e músicas digitais. Por isto, os criadores responderão por algum crime.”No Japão não é ilegal escrever vírus , então os autores do trojan foram presos por quebra de copyright, por terem usado imagens de desenhos sem permissão no malware”, explicou Graham Cluley, consultor sênior da Sophos.

O caso é o primeiro no Japão e, por isto, espera-se que chame muita atenção e provoque, em breve, uma mudança nas leis de cibercrime do país. Ironicamente, os criadores do vírus responderão pelas mesmas acusações que Isamu Kaneko, autor da rede P2P que o trio infectou, que em dezembro de 2006 foi multado pela justiça japonesa.

Fonte: Geek





Ferramenta de Remoção de Software Mal-Intencionado

9 01 2008
111.png

(KB890830) Microsoft® Windows® (Versão 1.37)

Descrição Resumida:

Leia o resto deste post »





Trojan Remover 6.6.5 – Pra sempre!

6 01 2008

Já havia postado que estava a procura de uma solução para poder usar o programa além dos 30 dias de teste, porém não encontrei nada que funcionasse. Aí o nosso amigo darck4eve me deu a diga que estava no blog dele: a mesma versão que eu indiquei, só que portable. Show de bola, testado e aprovado.





2008: O ano da Segurança da Informação

4 01 2008

Antes de mais nada: FELIZ 2008 para todos. E obrigado pelas visitas (média de 2000/dia) que fizeram com que este pequeno e novato blog entrasse para o “TOP 100” do WordPress Brasil.

__

Se tem uma coisa que posso “prevê” para 2008 é que será um ano em que as pragas virtuais se tornarão cada vez mais destrutivas e devastadoras. Só ter um antivírus atualizado e funcionando corretamente não será o bastante. Digamos que ficará mais evidente a Info Guerra este ano. Por que? Crescimento da internet (leia-se acesso a ela), vendas de pcs a todo vapor e as compras pela internet aumentando a cada dia. Aliado a isso tudo, temos as questões básicas de mudança de SO (XP >>>Vista) e a atualização do service pack do XP. Vocês com certeza concordarão comigo que nem todos os usuários estão preocupados se estão seguros (atualizados) ou não.

Por isso resolvi postar aqui 4 vídeos muito bons, uma iniciativa do CGI.BR (Comitê Gestor da Internet no Brasil), através do Antispam.br . Falam sobre internet, pragas e segurança. Depois de vê-los será fácil saber o que é um vírus, cavalo de tróia ou trojan, worm, bot, spyware, screenlogger, keylogger, spam, spim, spit e spam zombie. Ficou assustado com tantas pragas virtuais? Calma, existe proteção para todas elas, mas o importante mesmo é se manter informado 😉

Produzidos para abranger uma parte da história da internet de forma simples e divertida, as quatro animações — Navegar é Preciso, Os Invasores, Spam e A Defesa — informam e esclarecem sobre os perigos aos quais os usuários estão expostos, explicam o que é Spam e dão dicas de como navegar com mais segurança na rede.

1 – “Navegar é preciso” trata do funcionamento da Internet, com suas vantagens, riscos e necessidade de proteção, principalmente mecanismos como o firewall.

 2 – “Os invasores” apresenta os tipos de códigos maliciosos e como eles podem entrar no computador do usuário, reforçando que a maioria dos códigos têm mais de um vetor de entrada e por isso mais de uma proteção é necessária.

3 – O vídeo “Spam” demonstra aos usuários os diversos problemas que podem ser causados pelas mensagens não-solicitadas. Propagação de vírus e de produtos supostamente milagrosos, assim como aspectos relacionados à segurança da rede e do usuário, são alguns dos tópicos abordados pela animação.

4 – O objetivo do episódio “A Defesa” é apresentar ao usuário maneiras e dicas de como se proteger de ameaças na Internet para navegar com mais segurança na rede.