Blog é retirado do ar pelo WordPress

6 05 2008

O WordPress tirou do ar blog que a Justiça brasileira considerou ilegal e colocava em risco o serviço no Brasil. O caso tornou-se público em abril, quando a Abranet (Associação Brasileira de Provedores de Internet) foi notificada pela Justiça paulista de que deveria impedir o acesso dos brasileiros a um determinado blog considerado ilegal.

O motivo da Justiça considerar o blog inadequado não pode ser divulgado, pois o processo corre em segredo de Justiça. Ao receber a ordem, a Abranet afirmou que bloquear um único blog não seria possível e que os provedores eram obrigados a impor bloqueio a todo WordPress no Brasil.

A repercussão preocupou a WordPress, que temia ver seu serviço inacessível no Brasil.  Na ocasião, o WordPress sugeriu que os provedores editassem sua tabela de DNS, bloqueando apenas o blog polêmico e não todo serviço. Os provedores, por sua vez, alegaram dificuldades técnicas para implementar a medida.

Para colocar fim à polêmica, o WordPress decidiu então, ele próprio tirar o blog do ar. “O blog que causou todo o problema consiste no caso de uma pessoa fazendo se passar por outra. Há cerca de 20 casos deste tipo no Brasil, de blogs que usam o nome de empresas ou de terceiros sem sua autorização. O WordPress mudou sua regra de termos de uso, entendendo que não é correto usar o nome de terceiros em blogs”, diz Marcel Leonardi, advogado que representa o WordPress nesta ação.

Leonardi explica que a decisão do WordPress visa colaborar com a Justiça brasileira e aperfeiçoar o serviço para seus usuários, evitando mau uso da ferramenta.
“Expliquei tudo isso numa petição para a Justiça. Mas o processo deve continuar correndo na Justiça, já que o objetivo último de quem moveu a ação é impedir que o autor do blog polêmico continue a incomodar a pessoa que se sentiu ofendida pelo blog”, diz Leonardi.

Fonte: Info Online
Anúncios




WordPress luta contra o bloqueio

2 05 2008

O WordPress.com entrou com uma petição na Justiça para impedir o bloqueio do site no país, que pode ser causado por uma decisão de um juiz da 31ª Vara Civil de São Paulo. Para fazer o embargo a um blog hospedado no site, em cumprimento à determinação judicial, os provedores dizem que podem ter de proibir todo o acesso ao portal.

Segundo a Abranet (Associação Brasileira de Provedores de Internet), a Justiça de São Paulo enviou um comunicado no final de março para que a instituição determinasse que seus associados bloqueassem o acesso a um blog com conteúdo criminoso.

Como resposta, o WordPress protocolou a petição na Justiça dando explicações, e deu satisfação aos seus usuários em seu blog:

Em virtude das notícias recentes a respeito do possível bloqueio do WordPress.com no Brasil, nós gostaríamos de compartilhar algumas informações sobre caso e nossa resposta.

Um juiz brasileiro determinou que um blog hospedado no WordPress.com deveria ser bloqueado no Brasil. Uma associação local de provedores de serviços de Internet mencionou que isso seria feito por meio de bloqueio de endereço IP, algo que comprometeria o acesso ao WordPress.com no Brasil e não bloquearia o blog.

Apresentamos uma petição na segunda-feira (28.04.08), explicando, em síntese:

a) como nosso serviço funciona;

b) nossos termos de uso e as leis norte-americanas se aplicam ao conteúdo hospedado no WordPress.com;

c) não aceitamos censura e não removeremos o blog a não ser que ele viole nossos termos de uso;

d) quais são as melhores formas de lidar com o bloqueio deste blog no Brasil sem comprometer o acesso ao WordPress.com.

Os termos do processo judicial são confidenciais e não podemos revelar todas as informações que gostaríamos neste momento, tais como o nome das pessoas envolvidas e o endereço do blog.

Somos representados neste caso por Marcel Leonardi*, advogado, professor de direito e pesquisador de temas de Direito e Internet no Brasil. Ele está trabalhando no caso gratuitamente, em nome da
comunidade WordPress.com.

Esperamos resolver este assunto dentro dos próximos dias e manteremos vocês atualizados.

Isso que é respeito por seus usuários, senso de responsabilidade e luta contra a “ditadura digital brasileira” em que vivemos. Parabéns WP! Estou com vocês!

* Usuário do WP, que está defendendo eles de graça. Parabéns Drº Marcel!

Update: Matéria G1 – Para advogado do WordPress, site não será bloqueado no Brasil

Links: Folha Online , Plínio Torres e Movimento Não ao Bloqueio do WordPress.

Campanha apoiada!





Saudades… Ayrton Senna

22 03 2008

Caso estivesse vivo, o tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna completaria 48 anos nesta sexta-feira, dia 21 de março. Embora até hoje o brasileiro seja considerado um dos maiores nomes da história da modalidade, a data foi mencionada em poucas mídias internacionais.

Senna morreu no dia 1º de maio de 1994, quando disputava o GP de San Marino, no Circuito de Ímola. Ainda na sétima volta da corrida, o piloto, que havia largado na pole position, passou reto na curva Tamburello e bateu com seu Williams a mais de 300km/h no muro de proteção. Morreu ainda na pista.

Ayrton Senna começou sua carreira no kart, aos 13 anos, e conquistou o título sul-americano em 1977, além do vice-campeonato mundial. Em 1981, Senna fez sua estréia na Fórmula Ford e conquistou o título na categoria logo em sua primeira temporada. Em 1982, ele foi para a Fórmula 2000 e terminou o ano como campeão inglês e europeu, além dos recordes de 21 vitórias, 15 pole positions e 21 voltas mais rápidas.

Continue lendo »





Valeu galera!

22 01 2008

Depois de apenas 3 meses blogando me sinto feliz 😆 com os resultados:

The Page Rank:

   
5/10

Só tenho a agradecer a todos que me visitam diariamente, aos parceiros, aos “comentaristas” que contribuem comigo nos posts e ao São Google, senão ninguém chegaria aqui, certo?

MUITO OBRIGADO!!!!!!! Comam muita melancia 😉





Receita suspende compra de licenças do Office

14 01 2008

bandeirabrasil.jpg

A Receita Federal suspendeu a compra de 44 mil licenças do Office, no valor de R$ 40 milhões.

O edital de compra foi publicado em meados de 2007 e diversos revendedores da Microsoft competiam para vencer a licitação. Em novembro do ano passado, o Ministério Público Federal iniciou uma investigação em torno da compra pública.

Segundo procuradora da República Inés Virgínia Prado Soares, o edital de compra apresenta várias irregularidades. A mais grave é o fato da Receita Federal possuir 33 mil estações de trabalho em funcionamento em todo o Brasil, número inferior às 44 mil licenças do Office pedidas na licitação.

Se fosse efetuada, a compra custaria R$ 40,89 milhões aos cofres públicos, de acordo com cálculos do Ministério Público.

Inês Soares explicou ainda, em ofício enviado à Receita, que não existe análise técnica que justifique a compra. Afinal, diversos órgãos federais, incluindo o próprio Ministério Público, usam editores de texto e planilhas em software livre com custo zero de licenças e ótimo desempenho nas máquinas.

Ao analisar o pedido, a Receita decidiu acatar a sugestão e suspender a licitação. A Receita justifica, entre outros fatores, que precisa economizar recursos, o que se tornou uma necessidade maior devido ao fim da CPMF.

Agora, o Tribunal de Contas da União é quem vai analisar se a compra se justifica ou não. Tecnicamente, a licitação não foi cancelada, apenas suspensa.

A Microsoft afirmou que vai analisar a decisão antes de pronunciar-se sobre a suspensão do leilão.

aplausos.gif

Obrigado! Essa atitude merece ser aplaudida de pé! Meu bolso agradece! Falando nisso…

Conheça o BrOffice:

Fonte: Info