Blog é retirado do ar pelo WordPress

6 05 2008

O WordPress tirou do ar blog que a Justiça brasileira considerou ilegal e colocava em risco o serviço no Brasil. O caso tornou-se público em abril, quando a Abranet (Associação Brasileira de Provedores de Internet) foi notificada pela Justiça paulista de que deveria impedir o acesso dos brasileiros a um determinado blog considerado ilegal.

O motivo da Justiça considerar o blog inadequado não pode ser divulgado, pois o processo corre em segredo de Justiça. Ao receber a ordem, a Abranet afirmou que bloquear um único blog não seria possível e que os provedores eram obrigados a impor bloqueio a todo WordPress no Brasil.

A repercussão preocupou a WordPress, que temia ver seu serviço inacessível no Brasil.  Na ocasião, o WordPress sugeriu que os provedores editassem sua tabela de DNS, bloqueando apenas o blog polêmico e não todo serviço. Os provedores, por sua vez, alegaram dificuldades técnicas para implementar a medida.

Para colocar fim à polêmica, o WordPress decidiu então, ele próprio tirar o blog do ar. “O blog que causou todo o problema consiste no caso de uma pessoa fazendo se passar por outra. Há cerca de 20 casos deste tipo no Brasil, de blogs que usam o nome de empresas ou de terceiros sem sua autorização. O WordPress mudou sua regra de termos de uso, entendendo que não é correto usar o nome de terceiros em blogs”, diz Marcel Leonardi, advogado que representa o WordPress nesta ação.

Leonardi explica que a decisão do WordPress visa colaborar com a Justiça brasileira e aperfeiçoar o serviço para seus usuários, evitando mau uso da ferramenta.
“Expliquei tudo isso numa petição para a Justiça. Mas o processo deve continuar correndo na Justiça, já que o objetivo último de quem moveu a ação é impedir que o autor do blog polêmico continue a incomodar a pessoa que se sentiu ofendida pelo blog”, diz Leonardi.

Fonte: Info Online




WordPress luta contra o bloqueio

2 05 2008

O WordPress.com entrou com uma petição na Justiça para impedir o bloqueio do site no país, que pode ser causado por uma decisão de um juiz da 31ª Vara Civil de São Paulo. Para fazer o embargo a um blog hospedado no site, em cumprimento à determinação judicial, os provedores dizem que podem ter de proibir todo o acesso ao portal.

Segundo a Abranet (Associação Brasileira de Provedores de Internet), a Justiça de São Paulo enviou um comunicado no final de março para que a instituição determinasse que seus associados bloqueassem o acesso a um blog com conteúdo criminoso.

Como resposta, o WordPress protocolou a petição na Justiça dando explicações, e deu satisfação aos seus usuários em seu blog:

Em virtude das notícias recentes a respeito do possível bloqueio do WordPress.com no Brasil, nós gostaríamos de compartilhar algumas informações sobre caso e nossa resposta.

Um juiz brasileiro determinou que um blog hospedado no WordPress.com deveria ser bloqueado no Brasil. Uma associação local de provedores de serviços de Internet mencionou que isso seria feito por meio de bloqueio de endereço IP, algo que comprometeria o acesso ao WordPress.com no Brasil e não bloquearia o blog.

Apresentamos uma petição na segunda-feira (28.04.08), explicando, em síntese:

a) como nosso serviço funciona;

b) nossos termos de uso e as leis norte-americanas se aplicam ao conteúdo hospedado no WordPress.com;

c) não aceitamos censura e não removeremos o blog a não ser que ele viole nossos termos de uso;

d) quais são as melhores formas de lidar com o bloqueio deste blog no Brasil sem comprometer o acesso ao WordPress.com.

Os termos do processo judicial são confidenciais e não podemos revelar todas as informações que gostaríamos neste momento, tais como o nome das pessoas envolvidas e o endereço do blog.

Somos representados neste caso por Marcel Leonardi*, advogado, professor de direito e pesquisador de temas de Direito e Internet no Brasil. Ele está trabalhando no caso gratuitamente, em nome da
comunidade WordPress.com.

Esperamos resolver este assunto dentro dos próximos dias e manteremos vocês atualizados.

Isso que é respeito por seus usuários, senso de responsabilidade e luta contra a “ditadura digital brasileira” em que vivemos. Parabéns WP! Estou com vocês!

* Usuário do WP, que está defendendo eles de graça. Parabéns Drº Marcel!

Update: Matéria G1 – Para advogado do WordPress, site não será bloqueado no Brasil

Links: Folha Online , Plínio Torres e Movimento Não ao Bloqueio do WordPress.

Campanha apoiada!





O que houve com o Plínio Torres?

28 04 2008

Continue lendo »





Dez motivos para comentar mais em blogs

6 01 2008

Falaí galera! Li este texto no blog do Rodrigo Boda e resolvi postá-lo aqui, pois é muito interessante. Vale tanto para blogueiros quanto para os leitores dos mesmo 😉

O blogueiro profissional Chris Garrett incentivou seus leitores a comentarem mais em blogs em geral. Propôs que, durante uma semana, tentassem comentar mais e mais a cada dia e acompanhassem o resultado. Na semana seguinte, apresentou dez razões pelas quais considera o ato de comentar bom para blogueiros:

1 – É a coisa certa a fazer – as pessoas reclamam de não ter comentários suficientes em seus próprios blogs, mas não dedicam tempo suficiente a comentar nos outros. Todos nós gostamos de atenção e um eventual tapinha nas costas por um trabalho bem feito. Trate os outros como você gostaria de ser tratado!

2 – Fazer amigos e influenciar pessoas – blogar é, em parte, uma atividade de networking. As pessoas têm mais probabilidade de linkar para você (ou mais) se elas tiverem ouvido falar de você. Apareça, faça amigos.

3 – Cliques – as pessoas clicam no seu link para ver sobre o que mais você escreve. Óbvio, mas verdadeiro.

4 – Desenvolver um olhar blogueiro – encontre o ponto de interesse de uma história. Ao comentar, você está treinando seu cérebro a pensar em algo interessante.

5 – Criar conteúdo comentável – observando os posts em que você comentou e aqueles em que não comentou (ou não conseguiu, por mais duro que tentasse!) você desenvolve uma percepção do que funciona para atrair comentários.

6 – Comentários = idéias – você conseguiu comentar. O seu comentário poderia ser expandido para um post?

7 – Você nunca sabe quem está lendo – me espanta quem lê meus comentários em blogs obscuros que eu achava que só eu e um punhado de pessoas liam. Meus comentários num blog renderam um trabalho de consultoria. Você nunca sabe a não ser que tente.

8 – O que você dá, você recebe mais – eu acredito fortemente que o que você faz retorna pra você. Você receberá mais comentários. Experimente.

9 – Manter-se em forma – exercite seus músculos de escritor, quanto mais praticar, mais você melhora. Comentários devem ser curtos, rápidos, diretos ao ponto e produzir um impacto. São testes excelentes para sua habilidade de redação.

10 – Comentar em blogs novos para perspectivas novas – se você está sempre entre a mesma turma, inevitavelmente verá os mesmos pensamentos refletidos vez após vez. Liberte-se! Eu recomendo que as pessoas comentem em novos blogs a cada dia. Ao não comentar sempre nos mesmos blogs, ou especialmente estabelecer o objetivo de comentar em novos blogs do que na véspera, você será forçado a sair da suas zona de conforto de leitura de blogs e visitar novos blogs. Isso lhe expõe a novas idéias, formas diferente de ver as coisas e, quem sabe, uma saída da câmara de eco.

Garrett reuniu algumas justificativas interessantes aos conselhos óbvios que poderiam ser resumidos em “comente para ser comentado”, mas o melhor de tudo acho que foi a proposta da experiência de uma semana. Pelos próximos sete dias, vou me dedicar mais aos comentários e ver o que acontece. Se você quiser fazer o mesmo, pode começar aqui mesmo! -)
Que comentar é fato necessário para ser comentado eu já sabia…
mas achei bem legal a idéia e as dicas! D

Fonte:Discussões, Dissertações e Poesia